Com 1 vítima a cada 5 adolescentes, MS é 2º no País em casos de violência sexual

CAMPO GRANDE NEWS


Mato Grosso do Sul é o segundo estado brasileiro com mais estudantes, entre 13 a 17 anos, que sofrerem alguma forma de violência sexual. Segundo pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta sexta-feira (10), cerca de um a cada cinco adolescentes do Estado passaram por algum caso desta natureza.

Os casos envolvem estupro, mas os entrevistados também disseram que foram tocados, manipulados, beijados ou passaram por situações de exposição de partes do corpo, contra a vontade.

O Rio de Janeiro lidera os casos entre as unidades federativas, com 27,7% dos alunos que já foram vítimas. São Paulo e MS empatam na segunda posição, com 23,6%, cada. Já os estados com os índices mais baixos são Piauí (15,7%), Tocantins (16,4%) e Mato Grosso (16,7%).

Pesquisa - Os dados são da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, elaborada pelo órgão, e se referem ao ano de 2019. Segundo o estudo, o percentual de meninas que já sofreram esse tipo de agressão é mais que o dobro do que entre os meninos - 20,1% para crianças do sexo feminino e 9% para o masculino.

Participaram  11,8 milhões de estudantes que estavam do sétimo ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio. O questionário aplicado era feito de forma eletrônica, sem a presença de um entrevistador.

Em todo o Brasil, os dados indicam que um em cada sete estudantes, ou 14,6%, já sofreram alguma forma de violência sexual.

Além disso, 6,3% dos alunos disseram que já foram estuprados, com as meninas novamente tendo um índice mais alto que os meninos - 8,8% contra 3,6%, respectivamente.

O proporção de estudantes que afirmaram ter sofrido violência sexual é ligeiramente maior nas escolas privadas (16,3%) do que nas públicas (14,4%). Entre quem sofreu abuso, 29% disseram que o autor foi o namorado; em 16,4% dos casos, foi um familiar; e em 6,3%, o pai, mãe ou responsável.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE