Primavera em Mato Grosso do Sul vai ter poucas chuvas e temperaturas de até 41ºC

Com início em 22 de setembro, a primavera é quando se inicia o clico de chuvas

GABRIELLE TAVARES


Foto Divulgação

A primavera vai começar no dia 22 de setembro e será marcada por altas temperaturas e poucas chuvas em Mato Grosso do Sul.

É estação onde se inicia o ciclo das chuvas, geralmente, isoladas e associadas a oscilações das temperaturas máximas.

Nas regiões Central, Sul, Sudoeste e Sudeste são frequentes fortes chuvas em um intervalo de tempo curto, principalmente a tarde.

Neste ano, de acordo com o meteorologista Natálio Abraão, a previsão é que as chuvas sejam, em média, de 78 milímetros (mm).

Nos primeiros dias da estação, entre os dias 21 e 30, choverá no Centro-Sul, mas sem volumes significativos para áreas produtoras.

Além disso, o fim do inverno será marcado por uma última frente fria, fraca, mas com muitas nuvens, pancadas de chuvas isoladas e ventos acima dos 50 km/h. 

"Apesar das frentes frias que chegarão ao Estado, é provável que feche o mês faltando chuvas", disse Abraão.

Últimas notícias
Contudo, o frio não será intenso, a frente fria será suficiente apenas para amenizar as altas temperaturas das últimas semanas. 

Primavera em Mato Grosso do Sul - Álvaro Rezende/Correio do Estado

Na primavera, as temperaturas vão aumentar em frequência e intensidade nas regiões Norte, Nordeste, Oeste e Leste.

"No Norte do Estado, as temperaturas máximas já estão em valores elevados, acima dos 37 ºC e podem atingir valores acima dos 41 ºC, em razão da forte radiação solar e da incidência vertical dos raios solares", disse o meteorologista.

Desta forma, os cuidados com a proteção solar devem ser redobrados, pois haverá alto índice de raios ultravioleta.

Distribuição das chuvas
As chuvas serão mais frequentes no extremo Sul, Sudoeste e Sudeste, aumentando os volumes que estarão abaixo da média.

Ainda em setembro, a região Oeste não deve atingir as médias de chuvas habituais para esta época do ano, ficando até 30% abaixo do esperado.

O período chuvoso deve ser iniciado com mais regularidade em outubro. A região pantaneira, que sofre com inúmeros focos de incêndio, também não vai receber grande volume de chuvas.

A região Oeste entre Corumbá, Miranda, Ladário e Porto Murtinho, além da região Nordeste e Leste entre Cassilândia, Paranaíba, Três Lagoas e Água Clara, podem continuar sem chuvas.

"Os modelos indicam no decorrer da primavera, a tendência de continuar a escassez de chuva em todas as regiões, inclusive com possíveis estiagens", disse Natálio.

O extremo Sul e parte do Sudeste entre Naviraí, Amambai, Sete quedas, Mundo Novo e Ponta Porã podem ter falta de chuva abaixo da média com prejuízos para a safra de verão.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE