Caminhoneiros de MS ainda não dão sinais de greve

CORREIO DO ESTADO


Foto Divulgação

Apesar de a greve nacional dos caminhoneiros ter iniciado nesta segunda-feira (1°), em Mato Grosso do Sul, o movimento ainda não começou.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as dez rodovias do Estado estão fluindo normalmente, sem paralisação de caminhoneiros.

Últimas notícias

O presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de Mato Grosso do Sul (Sindicam), Osni Bellinati, já se mostrou contra a paralisação. No entanto, ressalta que a decisão fica por conta de cada autônomo.
PARALISAÇÃO NACIONAL
A greve nacional dos caminhoneiros, marcada para esta segunda-feira, foi convocada no dia 16 de outubro.  

Além do preço no diesel, os caminhoneiros também reivindicam sobre o valor mínimo do frete rodoviário e o retorno da aposentadoria especial.

No dia 25 de outubro, a Petrobras anunciou um novo aumento no combustível. Dessa vez, o diesel subiu 9,15%, saindo de R$ 3,06 para R$ 3,34 nas refinarias.

Antes disso, no dia 21 de outubro, o presidente Jair Bolsonaro havia anuncia que pretendia pagar um auxílio para, aproximadamente, 750 mil caminhoneiros para compensar o aumento do diesel.  

A Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL) assinaram um documento de reivindicação para entregar ao Governo Federal.  



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE