Mato Grosso do Sul deve ter alta de 25,8% na arrecadação de ICMS em 2021, aponta relatório

MIDIAMAX


Foto Divulgação

O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) arrecadado pelo governo de Mato Grosso do Sul deve fechar 2021 com alta de 25,8% em relação ao registrado no ano passado, segundo análise feita pelo Observatório Econômico, departamento ligado ao Sindifiscal-MS (Sindicato dos Fiscais Tributários Estaduais de Mato Grosso do Sul).

Conforme o relatório, o valor deve chegar a R$ 13,96 bilhões este ano. Em 2020, o recolhimento foi de R$ 11 bi. O estudo foi feito a partir dos números de recolhimento desde janeiro até setembro de 2021. O artigo publicado na página do Observatório também prevê o recolhimento de R$ 15,43 bilhões em 2022. 

Até o mês de setembro, Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 10,11 bilhões em ICMS. Em todo o ano de 2020, o imposto chegou a R$ 11,09 bi. Até setembro do ano passado, o governo havia coletado R$ 7,96 bi, o que representa um aumento de 27% quando comparado ao período. “Mesmo com o ligeiro aumento da arrecadação de 2020 em relação a 2019, conseguimos analisar que a pandemia influenciou nos números. Ainda que no início deste ano tenhamos conturbações, a vacina voltou a animar a economia o que acabou refletindo também na arrecadação”, explicou o presidente do Sindifiscal, Francisco Carlos de Assis.

MS arrecadou em setembro de 2020, R$ 1,01 bi, enquanto neste ano, o montante foi de R$ 1,25 bi. Setembro foi o mês que o Estado mais recolheu ICMS. O incremento nominal foi de 3,31%. Em agosto, o valor foi de R$ 1,21 bi.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE