Mulher morre ao aplicar hidrogel nas nádegas e polícia caça suspeito em GO

REDAÇÃO


Foto Divulgação

A Polícia Civil de Goiânia procura pelo suspeito de fornecer hidrogel, para Jenifer Maclis Viríssimo Cordeiro Silva, 34 anos. Ela morreu 34 dias após passar mal.

Segundo a TV Anhanguera, a vítima aplicou o produto no dia 20 de novembro. Segundo a família, Jenifer fez contato com alguém pela rede social e combinou a aplicação do produto. No dia seguinte, ela se sentiu mal e foi internada no hospital Hugol, na capital Goiana.

Silva morreu no dia 4 de dezembro e foi enterrada na segunda-feira (6). A Polícia Civil apreendeu o celular dela, a fim de encontrar quem forneceu o produto e, sobretudo, saber se a pessoa era apta para fazer tal aplicação.

Familiares e amigos devem ser ouvidos pela polícia nos próximos dias.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE