IVINHEMA: Apae participa na inserção profissional de jovens em empresa

IVINOTICIAS/APAE


Foto Divulgação

As ações desenvolvidas pela Apae Brasil para incluir as pessoas com deficiência no mercado de trabalho seguem a todo vapor e, consequentemente, conquistando cada vez mais a atenção e o respeito de empresas. Prova disso são os números: até o ano de 2019, a organização capacitou e propiciou o acesso de 16 mil de jovens e adultos em diversos segmentos, garantindo assim os direitos e promovendo a autonomia e qualidade de vida dessa população. E, ano após ano, essas conquistas só crescem.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, a mais recente é de Ivinhema, onde cinco jovens com deficiência intelectual assistidos pela Apae foram contratados neste ano de 2021, todos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

“Faz algum tempo que estamos na luta por esta oportunidade e agora ela chegou. Foram cinco colocações, são pessoas que tiveram suas vidas e de suas famílias transformadas, e isso faz toda a diferença. Isso enche meu coração de alegria e gratidão”, afirma Nilse Passarini, coordenadora de Educação Profissional, Trabalho, Emprego e Renda da Federação das Apaes de Mato Grosso do Sul (Feapaes-MS), coordenadora pedagógica da Apae de Ivinhema e especialista em educação especial.

Lucas Mateus da Silva foi contratado em março pela Ramos Amidos, empresa que faz produtos à base de mandioca. Ele atua no setor de serviços gerais. Já Andrey Diego da Silva, Ezequiel Perin, Mateus Silva Santos e Rafael Dantas Cruz iniciaram neste mês de dezembro na Atacadista Mega, como repositores de mercadoria. Os cinco recebem salário comercial, remuneração estipulada para os trabalhadores da área de varejo.

Para serem incluídos no mundo do trabalho, os jovens foram capacitados pela Apae local, pelo programa de Educação Profissional. E, antes de serem admitidos pelas duas empresas, foram estagiários na Prefeitura de Ivinhema, por meio de um programa em parceria com a unidade.

Nilse Passarini ressalta que, além da credibilidade da organização, as diversas ações promovidas pela Rede Apae Brasil para empregar as pessoas com deficiência – entre elas a metodologia do Emprego Apoiado (EA) – têm contribuído gradativamente para uma mudança de percepção da sociedade e das empresas.

“O nosso objetivo, além de orientar e prestar acompanhamento personalizado, é fazer com que as pessoas com deficiência não só encontrem um emprego formal, mas também permaneçam. E, para isso, oferecemos suporte às empresas também, auxiliando-as antes, durante e depois do processo de contratação”, explica a coordenadora, integrante da Apae de Ivinhema há 23 anos. “Ficamos felizes com o reconhecimento da população e das empresas com as ações que realizamos. Esperamos que, juntos, por meio do trabalho, possamos propiciar cada vez mais o crescimento, a conquista, a independência e a autorrealização das pessoas com deficiência”, enfatiza.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE