IVINHEMA:PMA de Batayporã autua morador em R$ 5,5 mil

NOVA NEWS


A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Batayporã autuou um morador de Ivinhema, de 69 anos, em R$ 5.500,00 pelos crimes de maus-tratos e um cão e por manter uma ave silvestre em cativeiro de forma ilegal.

 

Conforme as autoridades que cuidam do caso, durante atendimento a denúncia anônima de maus-tratos a animais, em uma residência localizada no Bairro Vitória, nesta quinta-feira (13), a Polícia Civil de Ivinhema acionou a PMA de Batayporã, ao encontrar no mesmo local uma ave silvestre que era mantida em cativeiro ilegalmente pelo infrator.

 

Os policiais ambientais foram à cidade de Ivinhema e verificaram que, além do cão que havia sido resgatado pela Polícia Civil em situação de maus tratos, o que é crime ambiental, o homem mantinha em uma gaiola uma ave silvestre da espécie periquito-rei, sem autorização ambiental.

 

O cachorro, a ave e a gaiola foram apreendidos, sendo que, o infrator acabou autuado administrativamente pela PMA, recebendo multa de R$ 500,00 pela prática de maus-tratos ao cão e R$ 5 mil por manter a ave silvestre em cativeiro.

 

O cão foi encaminhado a Organização Não Governamental (ONG) "Polly Cães e Gatos" e a ave será encaminhada ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na Capital.

 

Além de ser multado, o autuado responderá pelos crimes ambientais de maus-tratos ao cão, com pena de dois a cinco anos de reclusão, e por manter animal silvestre ilegalmente em cativeiro, com pena de seis meses a um ano de detenção.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE