Ressaca tem cura? Veja os riscos de misturar medicamento e álcool durante o carnaval

G1 MS


Entre os preparativos para o carnaval, a automedicação é uma alternativa entre os jovens com a compra do "kit ressaca" nas farmácias. O conjunto de medicamentos promete neutralizar os efeitos da noite de folia no corpo e recuperar o mais rápido possível.
De acordo com o Conselho Federal de Farmácia (CFF), o uso de vários fármacos ao mesmo tempo pode desencadear uma interação medicamentosa grave no corpo, levando a problemas de saúde a longo prazo.
Segundo a Dr. Carolina Arroyo, médica clínico geral, o álcool possui diversas interações medicamentosas, desde as mais variadas substâncias, que pode levar de quadro mais leves, com sintomas como náusea, vômito, dor de cabeça, até sintomas mais graves como quadros neurológicos, alterações cardiovasculares, podendo gerar internação e ao óbito.
“Algumas medicações podem ocasionar um efeito colateral ao longo prazo, como por exemplo, cirrose hepática, alterações renais como insuficiência renal crônica e problemas cardíacos como a hipertensão”, explica a doutora.
A especialista alerta que toda medicação deve ser ingerida com orientação médica, pois todos os remédios têm efeitos colaterais e podem apresentar complicações, junto a bebida alcoólica. A médica reforça que a melhor dica para não ficar de ressaca é meio óbvia: não beber ou beber moderadamente.
Em caso de ingestão de fármaco com bebidas alcoólicas, procure uma avaliação médica em qualquer unidade de urgência e emergência.
Confira a lista das combinações arriscadas, conforme informações do CFF:
 Analgésicos + álcool = podem causar irritação na mucosa do estômago, hemorragia gastrointestinal, tonturas e perda de coordenação motora.
Antiácido + contraceptivo oral = reduz o efeito do anticoncepcional, pela diminuição da absorção pelo organismo.
Anticonvulsivante e antidepressivo + álcool = alteração na ação do medicamento, podendo diminuir o efeito ou aumentar os efeitos do álcool.
Como aliviar os sintomas da ressaca?
A médica explica que para diminuir os sintomas da ressaca, a hidratação é o principal fator para a melhora, porque a bebida causa desidratação no organismo. Confira abaixo o que ingerir para aliviar a ressaca:
 Água
Água de coco, que ajuda a recuperar o potássio, magnésio e sódio
Bebidas isotônicas
Alimentação bem equilibrada durante o consumo, para retardar a ação do álcool no corpo



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE